Previdência Privada

Conheça os planos de previdência que existem para decidir se vale a pena para você…

Muitos jovens acham que pensar em previdência privada é coisa para velho. Você também acredita que está muito cedo para pensar na sua aposentadoria? E que terá muito tempo para isso no futuro? Pois saiba que o quanto antes você se preparar, mais cedo poderá aproveitar o conforto da independência financeira. E uma das opções para isso é a previdência privada.

Conheça os planos de previdência que existem e se as opções são vantajosas para você!

Tipos de Previdência Privada: PGBL X VGBL

Quando o banco oferece um plano de previdência, surgem essas duas siglas. Elas são os tipos de previdência privada:

  • PGBL (Plano Gerador de Benefícios Livres);
  • VGBL (Vida Gerador de Benefícios Livres).

O primeiro, PGBL, é sugerido para quem faz a declaração do Imposto de Renda completa. Porque o valor que você deposita todos os meses nesse tipo de plano pode ser deduzido. E, com isso, você pode aumentar a sua restituição no Imposto de Renda. Ou seja, você recebe de volta o dinheiro que pagou de imposto ao longo do ano.

Já o VGBL costuma ser sugerido para quem não declara Imposto de Renda ou faz a declaração simplificada. A vantagem dele é que, no momento do resgate, o desconto do Imposto de Renda só é feito sobre os rendimentos. Isso quer dizer que o valor que você depositou, as contribuições, ficam livres desse desconto.

Como funcionam os planos?

Os planos servem como uma renda complementar à aposentadoria pelo INSS, que é a Previdência Social no Brasil. Quando você escolhe um plano de previdência, precisa definir o quanto você poderá juntar. Há bancos que o investimento inicial é de R$ 25. Fora isso, você não é obrigado a colocar todos os meses a mesma quantia. Pode fazer os aportes – assim como os depósitos em uma Poupança– sempre que puder.

 

Se você estiver pensando em guardar dinheiro para o futuro, avalie outras opções que oferecem:

  • Liquidez: possuem opção de resgate no curto prazo com alíquota de imposto menor;
  • Rentabilidade acima da inflação: para proteger o poder de compra com o passar do tempo;
  • Taxas de administração baixas.

Assim como qualquer decisão, se for adquirir um plano de previdência privada, avalie, pesquise e veja o quanto ele é interessante para você!